Publicado por: João Leitão | Julho 15, 2009

Envenenamento de Viktor Yushchenko em 2004 foi crime?

Bem, dizem as notícias que o a comissão de inquérito parlamentar responsável pelo caso de envenenamento do Presidente da Ucrânia em 2004, concluiu que não existem provas de que tenha sido um acto criminoso. Está agora assim um ambiente estranho entre as pessoas aqui na Ucrânia quando se fala neste assunto. Tentei pedir a opinião a algumas pessoas para pôr aqui nesta página. Perguntei então a 10 pessoas o que achavam desta matéria.

O resultado foi este:

  • 2 pessoas – não sabiam se sim se não
  • 2 pessoas – dizem que ele devia ter morrido
  • 3 pessoas – nunca foi envenenado!
  • 3 pessoas – foi envenenado por crime

Agora as opiniões dividem-se um pouco na questão de falsa propaganda, mas o que une todas as pessoas é o facto de que nenhuma gosta de Yushchenko, defendendo-o ou não quanto a esta matéria.

Perguntei a uma amiga o que pensava acerca de Yushchenko sabendo que ela tinha votado nele nas eleições de 2004, e, ela está completamente desiludida com Yushchenko, e que foi um erro ter votado, nele, ou noutro qualquer, estando completamente desacreditada nos políticos, dizendo que nas próximas eleições nem se vai dar ao trabalho de sair para ir votar sequer.

Viktor Yushchenko
Viktor Yushchenko

Envenenamento de Iouschenko não foi crime

09.07.2009 – 17h07 Agências | in PUBLICO

A comissão de inquérito parlamentar responsável pelo caso de envenenamento do Presidente ucraniano, Victor Iouschenko, em 2004, concluiu hoje que não existem provas de que tenha sido um acto criminoso.

“Se não existem provas de que o envenenamento foi intencional, como pode ser considerado um crime?”, apontou Volodimir Sivkovitch, presidente da comissão parlamentar e deputado do Partido das Regiões, pró-russo e adversário de Iouschenko, um pró-ocidental.

“Ou se trata de um envenenamento acidental ou de uma doença. São apenas suposições”, acrescentou Sivkovitch, “Não nego que se trata de envenenamento, mas não foi um crime”.

O presidente da comissão afirma que a decisão foi tomada após ter tido conhecimento das informações apuradas pelo Ministério Público, que continua a investigar este caso.

Iouschenko era candidato à presidência quando foi envenenado em 2004, enfrentando Viktor Ianoukovisch, o candidato apoiado por Moscovo. Os primeiros sinais de doença surgiram a 6 de Setembro de 2004. O candidato pró-ocidental ficou com o rosto desfigurado depois de ter sido envenenado com dioxina.

Ianoukovisch foi declarado vencedor das eleições à segunda volta, a 21 de Novembro. Mas o resultado foi contestado nas ruas, por haver suspeitas de fraude eleitoral. O Supremo Tribunal anulou a votação e Iouschenko foi eleito Presidente a 26 de Dezembro.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Categorias

%d bloggers like this: